O leão contra o rato

11/06/2009

Não, este não é mais um post sobre a minha experiência “Discovery Channel”, como bem definiu uma amiga, nas savanas da Tanzânia.

 

Desta vez, refiro-me a duas figurinhas que têm estado em destaque na imprensa internacional: Omar al-Bashir, o ditador do Sudão, e Luís Moreno Ocampo, o argentino que é promotor do Tribunal Penal Internacional (TPI).

 

Em julho de 2008, Ocampo apresentou ao TPI uma acusação contra Bashir por genocídio, crimes de guerra e crimes contra a humanidade.

 

Em março deste ano, o tribunal aceitou a acusação (apenas a denúncia por genocídio foi rejeitada, por falta de provas) e ordenou a prisão de Bashir, que, entretanto, continua no poder.

 

O cartaz abaixo está espalhado por toda Cartum – eu o vi até nas paredes de uma delegacia.

 

Bashir é o sujeito à direita, em pé. Ocampo é o ratinho.

DSC05959

O texto ao lado de Bashir diz o seguinte, segundo me contaram: “Este é o rei e leão da África e um exemplo para os árabes.”

 

Sobre o argentino está escrito somente o seu nome, “Ocampo”, em árabe.

 

O autor do cartaz, Jamal Issaid –que o assina em azul, no centro–, deixou  o número do seu celular logo abaixo do seu nome.

 

Muito esperto esse Jamal: a esta altura,  já deve ter recebido algum presentinho da corte do ditador. 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: