A festa mais bonita do mundo

07/04/2009

Cheguei à ilha de Zanzibar no domingo à tardinha.

Como de costume, larguei a minha mochila no albergue e saí andando, sem mapa nem direção.

Seguindo um grupo de muçulmanas muito arrumadas, cheguei a um portão encravado num muro de pedras.

As mulheres atravessaram-no, e eu fiquei do lado de fora, inquieto.

Notando a minha agitação, um homem sentado ao pé do portão convidou-me a entrar: “you can come, it’s a wedding”, ele disse.

Acompanhando-o, atravessei um pátio amplo e subi uma escadaria, até chegar a uma janela, através da qual se avistava um salão.

A visão de dentro era impressionante: num canto, homens vestidos inteiramente de branco, com instrumentos de percussão às mãos; à frente deles, e de costas para mim, meninas encobertas por panos azuis; no resto do salão, mulheres enroladas em tecidos de todas as cores existentes.

Todos sentados ao chão, à espera de que o casamento começasse. “You can stay there”, disse-me o homem.

Agradeci, ajeitei-me e tirei a câmera do bolso.

De repente, o silêncio é quebrado pelo canto bonito e comovente de uma das meninas em azul.

Logo as outras meninas se levantam e, enquanto executam uma coreografia, também passam a cantar.

Então todas as mulheres do salão ficam em pé.

A música vai ficando agitada, e é aí que entram os homens com os seus tambores e pandeiros. De volta ao chão, as meninas em azul ora cantam, ora debatem-se como minhocas expulsas da terra.

As batidas vão ficando cada vez mais aceleradas, até que, no ápice, as mulheres erguem os braços e sacodem os seus panos, embrenhando-os nos panos das outras – a mistura de cores chega a entorpecer.

Depois, a música termina, e todos voltam aos seus lugares.

É a hora de a noiva entrar – e ela vem num vestido branco, com os braços tatuados e, para a minha surpresa, os cabelos à mostra.

Em silêncio, todos a olham enquanto atravessa o salão, de um extremo ao outro.

E sem que o noivo dê as caras, conforme manda a tradição, a cerimônia é encerrada.

dsc02659

dsc02754

dsc025891

dsc02644

dsc024511

dsc02522

dsc02756

dsc02617

dsc02779

dsc02720

dsc02709

dsc027371

Anúncios

9 Respostas to “A festa mais bonita do mundo”

  1. Mari said

    Legal! O estilo do vestido e o da noiva são totalmente diferentes do resto dos convidados.

  2. foi um casamento muçulmano,tribal????????
    abraços sonia

  3. RMM said

    Ô João eu vou fazer uma brincadeira com vc: a festa me pareceu bonita, bem fotografada, bem descrita. Mas vamolá: a mais bonita do mundo?
    Parabéns pelo blogue. Ele é muito interessante.

    As fotos dos masais foi uma das coisas mais legais que encontrei na internet nos últimos tempos.

    Deus te proteja.

    • João Fellet said

      rs… RMM, o exagero foi pra criar expectativa. sem bem que foi realmente uma das festas mais bonitas que ja vi na vida…
      abracos

  4. Paulo Coutinho said

    João…eu to me sentindo em casa – aqui no blog – e já tomando a liberdade de postar uns links que tem tudo a ver com a sua “jornada”…conheça Zanzibar http://english.aljazeera.net/programmes/general/2009/01/200916101448660804.html
    Abraços

  5. Tássia N. said

    O vestido da noiva realmente me surpreendeu :)
    Me pareceu de fato muito bela e interessante a festa.

  6. Kiaya said

    eu ñ achei o melhor aniversario do mundo !! q coisa feia é isso !! eu já fiz aniversarios melhores !!! :D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: